fbpx
blog img 2

O sistema de nome de domínio (DNS) é parte fundamental no processo de navegação na WEB

Gerenciamento de Domínios

O Sistema de Nomes de Domínios ou DNS ( Domain Name System) é um processo hierárquico que, distribuído para computadores, serviços ou qualquer recurso conectado à Internet, atua como um sistema de tradução de nomes de domínios (hosts) para endereços IP. O DNS funciona, basicamente, como um facilitador. Imagine que toda vez que qualquer pessoa precisar acessar um site, for necessário lembrar e escrever no navegador um endereço como por exemplo  IPv3 214.56.270.4 ao invés de simplesmente  – digitar www.nomedosite.com? É exatamente isso que o DNS faz: traduzir nomes de domínio para endereços IP.

Outra parte importante nesse processo é como a operação ocorre. Por isso, usar um servidor DNS adequado implica certamente em uma navegação mais rápida e segura. Cada um dos servidores na Internet possuem um endereço IP único. Dessa forma, cada domínio será direcionado para um IP específico, não sendo possível a coexistência de sites diferentes com endereços ou URLs iguais. Embora pareça simples, o processo todo pode ser feito em várias etapas e é coordenado de forma global pelo ICANN, órgão que gerencia nomes de domínios e endereços IP em todo mundo. Como responsabilidade final, essa entidade precisa manter todos os sites registrados e funcionando em escala global.

Como foi dito, os nomes de domínios são gerenciados de forma hierárquica e distribuídos para uso em cada país. Por exemplo, o “.co.ao” é o domínio que identifica Angola. Ao digitar qualquer endereço de site, o navegador irá, primeiramente, verificar o cache do aplicativo local do DNS, que é onde ficam listados os endereços acessados.

Para fazer essa tarefa, será necessário um tempo limite para checar essa entrada. Por exemplo, o Firefox usa um valor de tempo limite de cache de 60 segundos. Caso o endereço não estiver listado neste local, como próximo passo, o navegador irá buscar em uma tabela de cache DNS no sistema operacional, o qual mantém sua própria lista de DNS com os nomes de domínio recentemente traduzido para pesquisas de endereço IP.

O objetivo dessas ações é evitar o desperdício de recursos de rede para realizar uma pesquisa de DNS para domínios que são acessados com maior frequência. Também para essa ação há um tempo padrão para sua execução e armazenamento. Uma vez que um endereço tenha sido usado há algum tempo, tanto a pesquisa no aplicativo local e no cache de DNS do Sistema operacional não apresentarão resultados.

Dessa forma, como sequência do processo, o sistema operacional deverá consultar o servidor DNS que foi atribuído estaticamente ou fornecido pelo processo DHCP na interface de rede em uso. No caso das redes corporativas, há um servidor ou conjunto de servidores controlados internamente. Quando um servidor DNS recursivo interno não existir, os dispositivos podem ser apontados para um encaminhador DNS local, um provedor de serviços DNS, tais como Cloudflare, Dyn ou OpenDNS, ou um servidor público como os operados pelo Google.

Como último passo, haverá uma consulta aos servidores raiz da Internet, os quais controlam informações de domínio de nível superior (TLD), como  .gov, .org e, por fim, co.ao ou  .us para retornar com uma resposta ao dispositivo onde a pesquisa foi iniciada.  Esses passos são importantes para a compreensão global do que é o DNS e como ele funciona.

Localizacao av. Cmte valodia csa n 13

Onde Estamos

Av. Cmte Valódia, Rua Gil Vicente Csa nº 13

Suporte tecnico

Suporte técnico 24/7

(+244) 998 231 000

(222) 043 112

email corporativo

Envia-nos um email

contacto@egatecloud.ao

suporte@egatecloud.ao